Quem somos

Nossa história

Os primeiros com os quais o Pe. José Kentenich começou o Movimento de renovação espiritual e selou a Aliança com a Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt, eram jovens que se preparavam para o sacerdócio na Comunidade dos Padres Pallottinos. Durante a Primeira Guerra Mundial, estes jovens transmitiram a outros a sua experiência com a iniciativa divina em Schoenstatt. O exemplo deles atraiu outros. Assim, em 1919, fundou-se a “União Apostólica”, a forma original do Movimento de Schoenstatt, hoje bem diversificada em várias comunidades e ramos para todos os estados de vida.

A partir de 1920 são incorporadas também mulheres no Movimento. A primeira que tornou possível a participação delas foi a Condessa Gertraud de Bullion (1891-1930). Por isso, ela é cofundadora da nossa Comunidade. Ela marcou de forma decisiva o início do Movimento Feminino.

Quadro Cronológico

18.10.1914

Fundação do Movimento de Schoenstatt

P. José Kentenich (1885-1968) funda o Movimento de Schoenstatt com estudantes do Seminário Menor dos Pallottinos, em Vallendar-Schoenstatt.

1915 – 1918

A condessa Gertraud von Bullion (1891-1930)

(1891-1930)

conhece Teólogos de Schoenstatt quando atuava como enfermeira da Cruz Vermelha, durante a Primeira Guerra Mundial.

1917 Ela começa a se corresponder com o P. José Kentenich.

20.08.1919

Fundação da “União Apostólica”

em Dortmund-Hoerde, a primeira forma de organização desenvolvida em Schoenstatt. No início apenas homens faziam parte dela, especialmente Teólogos.

08.12.1920

Admissão de mulheres.

Ato de fundação da União Apostólica Feminina (hoje União Apostólica Feminina de Schoenstatt), através da consagração à Mãe Três Vezes Admirável (Mater Ter Admirabilis, MTA) de Gertraud von Bullion e a sua prima Marie Christmann. Início do Movimento Feminino de Schoenstatt, hoje espalhado em diversos países.

08.12.1920

Primeira jornada para mulheres em Schoenstatt.

16.04.1925

Primeira Consagração Solene (Consagração Perpétua)

de 20 mulheres no Santuário da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt com a oração escrita por Gertraud von Bullion.

A partir de 1925

Alguns membros da União Feminina se colocam à disposição para dedicar-se de forma integral às tarefas no Movimento de Schoenstatt. Deste grupo se desenvolve o posterior Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt.

11.06.1930

Regresso de Gertraud von Bullion

em Isny, Allgäu, ao Lar Eterno.
Enterro no jazigo da família em Kempten.

1941 – 1945

Prisão do Fundador pela Gestapo na prisão de Coblença e, depois, no Campo de Concentração de Dachau

02.02.1946

Em novo processo de desenvolvimento, a União Feminina passa, em sua totalidade, para o posterior Instituto Secular “Nossa Senhora de Schoenstatt”.
Constituição do Instituto Secular “Nossa Senhora de Schoenstatt”.

1947

O Fundador chama a União Feminina de novo à vida em sua forma original.

24.08.1949

O Fundador nomeia o P. Franz Josef Bezler (1906-1990) como Diretor Sacerdotal da União Apostólica Feminina: “Confio-te a obra com grande confiança”.

29.12.1950

Nova constituição da União Apostólica Feminina de Schoenstatt.

O Fundador prega o retiro e aceita a consagração do primeiro Curso.

1951 – 1965

Provação da Obra de Schoenstatt por parte da Igreja e separação do Fundador de sua Obra, permanência em Milwaukee, EUA. Na seqüência destituição do Diretor da União e de outras dirigentes leigas.

25.03.1954

Aquisição da primeira casa na Höhrer Strasse 93, em Vallendar-Schoenstatt. Recebe o nome Casa Mariengart.

Desde 1966

Formação dos primeiros Cursos em outros países.

17.10.1966

Lançamento da Pedra Fundamental da Casa Central e Santuário da Comunidade pelo Fundador.

14.05.1967

Domingo de Pentecostes. Inauguração do Santuário pelo Fundador.

Ele dá uma palestra e celebra a primeira Missa no Santuário. Mais tarde cristaliza-se o nome e a missão do Santuário: Patris Familiae Coenaculum Patris (Cenáculo do Pai para a Família do Pai).

15.09.1968

Regresso do P. José Kentenich ao Lar Eterno.

Enterro na capela lateral da Igreja da Santíssima Trindade, no Monte Schoenstatt.

1969

Consagração do primeiro Curso no Brasil.

1969

1.1.1969 Inauguração da Casa Mariengart

18.10.1970

Constituição do Círculo de Adoração na União Apostólica Feminina de Schoenstatt.

1974

Compra de uma casa em Jaraguá, São Paulo, Brasil.

1975

Consagração do primeiro Curso em Portugal.

1979

Compra de um apartamento em Braga, Portugal.

1985

Cursos checos, surgidos a partir de 1950 de forma clandestina durante o período comunista, ingressam na União Feminina.
Primeira Consagração Perpétua de membros checos.

03.02.1990

Regresso do P. Bezler, Diretor Sacerdotal, ao Lar Eterno.

19. 05.1991

Construção da casa e do Santuário em Soutelo, perto de Braga,
Portugal.
Domingo de Pentecostes:
Inauguração do Santuário Cenáculo,
em Soutelo.

06.09.1991

Celebração dos 100 anos de Gertraud von Bullion. Primeiro passo para o processo de beatificação.

29.07. 1995

Inauguração da casa Gertraud von Bullion, na Höhrer Strasse 95, Vallendar-Schoenstatt, na qual se encontra um arquivo de documentação de Gertraud von Bullion.

15.09.1996

Reconhecimento Eclesiástico da Comunidade

e aprovação dos Estatutos pelo Conselho Pontifício para os Leigos, em Roma.
Audiência com o Papa João Paulo II.

31.05.1997

Inauguração da casa da Comunidade em Slavonov, República Checa.

 

 

02.02.1998

Consagração do primeiro Curso na Argentina.

24.01.1999

Inauguração da casa em Florença Varela perto de Buenos Aires, Argentina

2001

Consagração do primeiro curso polaco

15.8.2013

Consagração do primeiro curso chileno

8.12.2020

Celebração do centenário da Comunidade

Cetro da Liga Feminina de Schoenstatt 100 Anos